Skip to content Skip to navigation

O Quebra-quebra das barcas em Niterói – 1959

Ano do Filme: 
2007

Cantareira: memórias de um acontecimento

  Ver o filme na íntegra

Até 1974, quando foi inaugurada a Ponte Rio-Niterói, a população das maiores cidades às margens da Baía de Guanabara tinha as Barcas, também conhecidas como Cantareira, como único meio de transporte público para atravessá-la.
Em 1959 Niterói era capital do antigo Estado do Rio e o Rio de Janeiro capital da República. Em 22 de maio daquele ano a população de Niterói demonstrou toda a sua insatisfação com o grupo Carreteiro, que administrava as Barcas, e promoveu um grande quebra-quebra, com incêndios e depredação de edifícios e bens da empresa e da família. O resultado foram 6 mortos e 118 feridos, intervenção federal nas barcas e sua estatização.
O vídeo traz depoimentos de dois participantes, Márcio José Torres e João Joaquim de Miranda, e traz fotos da Revolta que foram publicadas na Revista O Cruzeiro e nos jornais Correio da Manhã e O Globo.

Ficha Técnica:

Roteiro e Direção: Ana Paula Serrano, Marcus Paulo Reis, Paulo Knaus, Sueli Andrade.
Edição: Ana Paula Serrano, Sueli Andrade.
Edição de áudio: Marcus Paulo Reis
Acervo de Imagens: Biblioteca Nacional; LABHOI/UFF
Música: Mambo da Cantareira – Gordurinha.
Duração: 06:10 min.

Linha de Pesquisa: