Skip to content Skip to navigation

História da Imagem

Visite a Galeria de Images

O LABHOI tem como objetivo se constituir num centro de referência no campo da história da imagem.

 

Nesse sentido, reúne coleções de imagens virtuais constituídas no âmbito de pesquisas desenvolvidas pelos professores, alunos de pós-graduação e graduação, bem como por pesquisadores associados. As coleções de imagens virtuais do LABHOI são disponibilizadas no site eletrônico em séries organizadas pelas linhas de pesquisa do laboratório, compondo um banco de imagens de finalidades didáticas e de referência para a investigação histórica. O LABHOI possui ainda uma videoteca voltada para o ensino de história. Mais recentemente, o LABHOI tem promovido a produção de vídeos experimentais, com o sentido de iniciar estudantes de história na videografia histórica e documental, traduzindo o compromisso com a integração de ensino e pesquisa e teoria e prática na formação do profissional de história.

 

O trabalho do LABHOI, no campo da história da imagem, organiza-se a partir da distinção entre imagens técnicas e imagens artísticas. O estudo das imagens técnicas dedica-se à história da fotografia, do cinema e vídeo e da cartografia, conduzindo a interrogação acerca do lugar da técnica na construção do olhar. A abordagem crítica visa a desnaturalização da técnica e do papel do sujeito do olhar, enfatizando a relação da imagem técnica com as mídias contemporâneas, a indústria cultural e a cultura de massa. Por sua vez, o estudo das imagens artísticas envolve a discussão sobre as relações entre arte e sociedade, com o sentido de caracterizar o estatuto artístico como produção social que se relaciona com a definição de padrões da cultura visual. Nesse caso, apresentam-se três vertentes de estudo das imagens artísticas: história de coleções; história de exposições e história de obras em particular. Trata-se de discutir os processos de institucionalização da arte, museus e patrimônio cultural. Estudar história da imagem significa tomar o olhar como objeto da investigação histórica. O olhar nunca é inocente! Assim, trata-se de demarcar a visão como prática e construção que implica em processos sociais de produção de sentidos ou significados. Nesses termos, a imagem se define como fonte para o estudo da cultura visual.