Skip to content Skip to navigation

Sentidos da arte estrangeira no Brasil

Esse projeto tem como objeto a presença da arte estrangeira no Brasil, considerando os processos de apropriação (R. CHARTIER) que permitem leituras contextualizadas da obra de arte. Numa primeira etapa foi desenvolvida a análise da pinacoteca Alberto Lamego, adquirida no fim da década de 1940 pelo governo do estado do Rio de Janeiro e que desencadeou uma controvérsia entre diferentes projetos de museu regional, promovendo leituras regionalistas de uma coleção de obras de arte européia do século XVI ao XIX concebida como representativa da identidade fluminense. Atualmente, esse projeto tem se desdobrado no estudo das exposições de arte estrangeira realizadas no Brasil no contexto da Segunda Guerra Mundial, produzidas por serviços culturais diplomáticos no contexto de rivalidades políticas e militares da época. O contato com as obras de arte apresentadas desencadeou novas leituras sobre a arte moderna no Brasil.

Produtos:

  • Artigos On-line: 
  1. KNAUSS, Paulo. O cavalete e a paleta: arte e prática de colecionar no Brasil. Anais do Museu Histórico Nacional, Rio de Janeiro, v. 33, p. 25-44, 2001. - http://www.labhoi.uff.br/sites/default/files/May07HQ6_MUcT_cavalete_pale...
  2. Os sentidos da arte estrangeira no Brasil: exposições de arte no contexto da Segunda Guerra Mundial. Esboços - Revista do Programa de Pós-Graduação em História da UFSC, Florianópolis, n. 19, p. 187-198, 2008. - http://www.periodicos.ufsc.br/index.php/esbocos/article/view/9338/9180.

Seção: 
Linha de Pesquisa: